A musculatura da região glútea sofre muito com o acúmulo de gordura e a força gravitacional o que a deixa sujeita à flacidez. Por outro lado, mulheres que mesmo desenvolvendo uma atividade física intensa não conseguem formar massa muscular glútea. Como em qualquer procedimento em medicina estética, corrigir ou não esse “problema” é uma questão que envolve além da estética, satisfação pessoal e melhora da auto-estima.
O uso de PMMA – polimetilmetacrilato, é a primeira indicação em pequenos e médios aumentos de glúteos, sem provocar a perda de sensibilidade ao toque.

É o procedimento mais adequado para a correção de defeitos congênitos, como depressões causadas por procedimentos para correção de celulite, cavidades e variações anatômicas provocadas pela flacidez por falta ou diminuição de gordura em uma ou ambas as nádegas.

Utilizamos um volume de 60 a 70ml por glúteo a cada aplicação. No pós-procedimento, o uso de antibióticos ou antiinflamatórios não é indicado. Apenas analgésicos, dependendo de cada paciente. Não há necessidade de dieta especial. Recomenda-se, entretanto, que o paciente não se faça exercícios físicos ou atividades sexuais nos primeiros 5 a 7 dias após a aplicação.